terça-feira, 7 de junho de 2011

Hermann Hesse





Não digas de nenhum sentimento que é pequeno ou indigno. Não vivemos de outra coisa que dos nossos pobres, formosos e magníficos sentimentos, e contra cada um que cometermos uma injustiça é uma estrela que apagamos

Um comentário:

  1. Tantos erros, tantos acertos.
    Isto é viver, amigo!

    Um abraço,

    Gislene.

    ResponderExcluir